Lista de livrarias em que o Dicionário está à venda:

Versão online integral do Dicionário: clique aqui.

Capa, contracapa, ISBN e introdução da 4a Edição da obra (publicada em setembro de 2013): clique aqui.

Aulas de Tradução Jurídica no YouTube: http://www.youtube.com/user/dicionariomarcilio/videos
Mais aulas online de Tradução Jurídica: http://www.authorstream.com/marciliomcastro/

PDF com 20 razões para adquirir o Dicionário (2006): clique aqui.
PDF com Amostra online do Dicionário (1a edição): clique aqui.

Email para contato marciliomcastro@gmail.com
_____

domingo, 13 de outubro de 2013

Como dizer em inglês "dignidade da pessoa humana"?

Quase todo estudante de Direito deve se perguntar no início do curso sobre a razão de ser de uma expressão usada pela Constituição Brasileira, e tão em voga atualmente: “dignidade da pessoa humana”.
Existe “humano que não seja pessoa”? Por que não dizer simplesmente “dignidade humana”?
A expressão “dignidade da pessoa humana” parece ser pleonástica, não?
A explicação é simples: essa expressão foi “copiada e colada” do Catecismo da Igreja Católica, de 1985 (a Constituição Brasileira é de 1988).
Tanto é que, em inglês, o termo “dignity of the human person” é usado exclusivamente em textos da Igreja Católica. Em contextos jurídicos – e em todos os outros – utiliza-se apenas a expressão “human dignity”. Procure no Google. 
Por isso, em Direito, sugere-se traduzir “dignidade da pessoa humana” simplesmente por “human dignity”.
Ao escrever um texto diretamente em inglês, escreva sempre “human dignity” e não “dignity of the human person”, para que seu texto seja claramente identificado como um texto jurídico – e não um texto religioso.